Festival da Gamboa vai continuar no mesmo sítio nos próximos anos e com melhores condições

A garantia é do vereador do Urbanismo e Planeamento Territorial da CMP, Rafael Fernandes.

SAPO e Amigos no Gamboinha e Gamboa Jovem

SAPO e Amigos no Gamboinha e Gamboa Jovem

O Festival da Praia da Gamboa, na Cidade da Praia vai continuar no mesmo espaço nos próximos anos e com melhores condições para albergar os festivaleiros, garantiu nesta sexta-feira, 22, o vereador do Urbanismo e Planeamento Territorial da CMP, Rafael Fernandes.

“A Praia da Gamboa vai ter um aumento exponencial de arraial. As pessoas não têm a noção da extensão de areia que vamos colocar na Praia da Gamboa. E vamos iniciar a colocação de areia já”, informou hoje autarca numa conferência de imprensa para reagir às acusações proferidas conjuntamente pelos partidos políticos, PAICV, PP e UCID sobre a polémica à volta da atribuição de terrenos, na Cidade da Praia.

Quanto a colocação de areia na Praia da Gamboa, o vereador Rafael Fernandes, disse que uma parte será extraída em Cabo Verde e a outra importada.

Com esta informação, o vereador tranquiliza alguns munícipes que estão preocupados com a realização do festival por causa da construção de alguns empreendimentos turísticos na Praia da Gamboa.

O tradicional Festival da Gamboa é um dos eventos mais importantes do calendário cultural da Cidade da Praia e de Cabo Verde, atraindo milhares de pessoas e alguns dos melhores artistas nacionais e internacionais.

O próximo Festival da Gamboa, a 26ª edição realiza-se em maio de 2018, o mês que se comemora as festividades do município da Praia.

O vereador explicou que o objetivo da CMP é requalificar toda a orla marítima da Gamboa, transformá-la numa “grande baía” da praia voltada para o mar e liga-la aos diversos pontos da capital.

Neste momento estão em curso as obras do complexo turístico, que iniciaram primeiro pela Gamboa e que inclui a construção de um hotel-casino na Cidade da Praia, do empresário macaense David Chow.

As obras do complexo turístico orçado em 250 milhões de euros iniciaram pela Gamboa, onde serão construídos escritórios, áreas residenciais, um clube de ténis, um parque de estacionamento, áreas desportivas e de lazer para a prática de desportos náuticos, além de toda a requalificação da orla marítima.

Todo o complexo estará ligado à Gamboa através de uma via a ser construída sobre o mar com duas faixas para viaturas, faixas para peões, ciclovia e espaços verde

SAPO c/ Inforpress