Sal: Edil considera que a 27ª edição do Festival de Santa Maria foi um sucesso

O presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes sublinhou ontem, 17, que a 27ª edição do Festival da Praia de Santa Maria que este ano destacou a qualidade ambiental sob o signo “Com Bandeira Azul cuidamos do Sal”, foi um sucesso.

Júlio Lopes

Júlio Lopes

Segundo o autarca, que falava em jeito de balanço à Inforpress, além de se pretender oferecer um “bom festival” a preocupação maior desta câmara, neste que é seu primeiro mandato, foi a de levar uma mensagem “exclusiva” de promoção e preservação ambiental, tendo em vista o futuro da praia de Santa Maria, candidata à Bandeira Azul e, consequentemente, o futuro turístico da ilha, principal contribuinte para o Produto Interno Bruto (PIB), nacional.

 

“Quisemos enquadrar este festival dentro do programa da Câmara Municipal que tem a ver com a questão da sustentabilidade ambiental do turismo, por isso, escolhemos o slogan: “Com Bandeira Azul cuidamos do Sal”, explicou.

 

“A questão da sustentabilidade implica a componente económica, ambiental e a social. Para que a ilha tenha um desenvolvimento harmonioso tem que apostar de forma séria nessas três componentes, sendo que um grande objectivo é a certificação da praia de Santa Maria com Bandeira azul, que implica uma mudança completa na gestão e organização da praia de Santa Maria”, denotou o autarca.

 

Considerando que quem faz a avaliação do festival é o público, Júlio Lopes sempre vai dizendo, entretanto, que “foi um sucesso”.

 

“O festival foi um sucesso. Um ponto importante é que quisemos promover os artistas do Sal, cabo-verdianos com fama internacional, que já deram muito por Cabo Verde enquanto destino turístico, além de, também chamarmos alguns grupos de renome internacional.

 

Quisemos agradar a todos os segmentos da população. É um festival para as famílias, adultos, jovens e terceira idade. Agora… cada um faz a sua avaliação”, sublinhou.

 

“Mas é opinião unânime que estamos perante um grande festival de Cabo Verde. Estamos a construir um novo Sal, não só a nível do saneamento, mas em várias áreas”, manifestou o autarca.

 

Contactado a Polícia Nacional, a Protecção Civil, a Cruz Vermelha, pelo menos até perto do final do certame musical, nada havia acontecido de anormal, o que indica que se festejou com civismo.

SAPO c/Inforpress